sexta-feira, 28 de janeiro de 2011



É quando o homem que na sua essência geralmente bruta que luta e reluta, contra o choro quando perde um grande amor, depara-se com uma linda poesia que toca seu coração, aí não há dureza que resista, nem machão que não se renda. Cai por terra chora, chora e até pede perdão .

Nenhum comentário:

Postar um comentário